quinta-feira, 17 de março de 2016

UM RÉU CONDENADO E OUTRO ABSOLVIDO EM JULGAMENTO EM TAUÁ


Mais um Júri popular presidido pela meritíssima juíza Dra. Gisele, foi realizado nesta quarta-feira, 16, no Fórum Dr. Fábio Augusto  Moreira de Aguiar.O julgamento previsto para começar às 9 horas teve um pequeno atraso, em razão do réu Felipe Correnteza da Silva, está recolhido a uma carceragem na capital cearense.

Ele é acusado do assassinato do jovem Wermesson Oliveira da Silva, crime ocorrido em novembro de 2013,na Avenida Odilon Aguiar, em Tauá. 

Correnteza foi preso e flagrante, mas em 20 de fevereiro de 2014,  o mesmo conseguiu fugir da cadeia pública de Tauá, sendo recapturado durante abordagem de rotina da policia em Fortaleza. Naquela época, ao ser abordado forneceu um nome falso, mas ao ser levado para uma Delegacia foi reconhecido pelo escrivão Marcio, que trabalhou tinha trabalhado na 14ª DPC Tauá.

Outro acusado de participação no homicídio, é  Antonio Felipe de Sousa que foi indiciado por porte ilegal de arma e responde em liberdade. No julgamento o mesmo foi absolvido, comprovando a não participação dele no crime.

Já Felipe Correnteza foi condenado a 12 anos de reclusão em regime fechado pelo crime de homicídio.


Representou o ministério público o promotor Dr.  Haroldo e a defesa foi representada pelo advogado nomeado Dr. Felipe Viana.

O próximo júri será no dia 30 de março, quarta-feira, a partir das 9 horas, quando sentará no banco dos réus, José de Sousa Alves, acusado do homicídio contra Eloísa Aves de Amorim.

Por Flaviano Oliveira - repórter.