sexta-feira, 6 de novembro de 2015

SEDUC GARANTE PERMANÊNCIA DE VIGILANTES

Cerca de 200 vigilantes, conforme a Polícia Militar (PM) concentram-se em frente ao
Palácio da Abolição , após passeata que teve como origem a Praça Portugal, na manhã desta sexta-feira, 6. Trata-se de um protesto
do Sindicato dos Vigilantes do Ceará e do Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Ceará. Os manifestantes pedem providências sobre o fim do contrato licitatório com as empresas que prestam serviço em instituições de ensino do Estado. O acordo expira nesse sábado, 7.

Neste momento, representantes do movimento estão reunidos com o governador do Estado Camilo Santana (PT), discutindo a situação.

A Secretaria da Educação do Ceará (Seduc) informa haver novo processo licitatório, atualmente na Procuradoria Geral do Estado do Ceará (PGE). Enquanto o processo não é concluído, está sendo autorizada a dispensa de licitação provisória para contratação dos profissionais, afirmou em nota a Seduc. "Diante disto, a Seduc garante que os serviços de vigilância serão mantidos nas escolas, bem como os postos de trabalho existentes".

O Sindicato dos Vigilantes estima em 1.200 o número de vigilantes que prestam serviço nos estabelecimentos de ensino, sendo 1.000 na Capital e 200 no interior.

Redação O POVO Online