quarta-feira, 4 de novembro de 2015

ACUSADO DE CRIMES EM PARAMBU ASSASSINADO EM CAMPOS SALES



Dois dias após e um novo homicídio foi registrado em Campos Sales se constituindo no segundo deste mês e o 13º do ano ou quatro a mais que todo o decorrer de 2014 no município. Por volta do meio dia e meia, na Avenida Valdemar de Andrade (Bairro Aparecida), Seliano Acilon Bezerra, de 45 anos, foi morto a tiros de pistola. Segundo testemunhas, ele estacionava o seu carro em frente ao Posto de Saúde do bairro quando outro veículo se aproximou e um dos ocupantes já desceu atirando.

A vítima ainda tentou se esconder por trás do seu carro onde tombou morta com uma pistola na cintura. Ele era acusado de crimes sob encomenda mediante paga e, segundo a polícia, bastante temido na região dos Inhamuns. O seu irmão Fabiano Acilon Bezerra, de 40 anos, que residia na Rua Coronel Baleco, foi assassinado com cinco tiros de revólver no último dia 25 de outubro na Avenida 7 de setembro, perto do Posto Petrobrás. O autor dos disparos teria sido uma pessoa apelidada por “Zé Bebim”, que fugiu numa moto vermelha.

Em maio de 2011 Seliano foi preso com outras duas pessoas após mais de um ano de investigações da Polícia Civil de Parambu, sob a acusação de integrar um grupo de extermínio formado por nove pessoas que vinha praticando execuções sumárias. Na época, o Delegado de Parambu, George Monteiro, disse que os crimes de pistolagem eram cometidos na região dos Inhamuns e os assassinos fugiam para outros Estados brasileiros, como o Pará.

Além de Seliano, também foi preso o seu irmão Fabiano e uma mulher identificada apenas por “Jéssica”. O primeiro era acusado do assassinato de um fazendário no Piauí e suspeito de envolvimento em crimes de receptação no Pará. Ainda segundo a polícia, ele e outro comparsa seriam os responsáveis pelo assassinato de Antônio Jéfferson Gomes Cavalcante, morto em março de 2010 quando receberam R$ 5 mil para a empreitada criminosa. Os nomes dos mandantes não foram revelados pelas autoridades.

Outro crime atribuído ao grupo teve como vítima José Reginaldo Costa, que era funcionário público da Empresa de Assistência Técnica e Extensão do Ceará (Ematerce). Este foi fuzilado em Parambu na manhã do dia 20 de maio de 2010 quando saía da casa da namorada. Conforme o delegado George Monteiro, “o grupo é bem articulado e com ramificações em outros Estados brasileiros. Após executar suas vítimas em Parambu, os criminosos recebiam o pagamento e fugiam para outras cidades da região”.


Fonte:Site Miséria