quinta-feira, 15 de outubro de 2015

GOLPE DE ESTELIONATO EM AIUABA


Uma grande aglomeração de pessoas foi registrada na noite desta quarta-feira, 14, com frente ao destacamento da Policia Militar de Aiuaba, por ocasião de clientes da LOJA ELETROFÁCIL que  foram lesados, pois a referida loja fechou as portas sem cumprir com os consorciados.

Conforme o Sargento Bandeira, comandante do Destacamento local, a orientação é que estas pessoas devem comparecer a Delegacia Regional de Tauá para registrar o Boletim de Ocorrência – BO – em relação ao caso.

Bandeira destaca que os ocupantes de um veículo Golf 1.6, Prata, placas NSL 5847, inscrição de Camboriú- SC, aplicaram um golpe de estelionato naquele município prejudicando também clientes de outras cidades como Arneiroz, Saboeiro e Antonina do Norte, entre outras, pois  eles montaram uma loja chamada ELETROFACIL e enganaram centenas de pessoas. O alerta é para  quem visualizar esse veículo informar a Polícia local ou através do telefone (88)3524-1454 do Destacamento da PM de Aiuaba/CE, e assim a polícia poder efetuar a prisão desta quadrilha de estelionatários.

A bomba estourou depois que as portas da referida loja se fecharam e os responsáveis desapareceram da cidade.Não são todos os casos de lojas que trabalham com esta sistemática de consórcio, mas em outros casos, como este por exemplo, muitos clientes ficam no prejuízo.

Como Funciona:

Funciona como consórcio de moto de forma legal, onde é formado um grupo fechado de pessoas e a cada mês um destes é sorteado com uma motocicleta e o sorteado não paga mais o referido transporte. Contudo, no início as coisas funcionam normalmente até que chega ao ponto que não dá mais pra manter o compromisso por que o valor arrecadado não paga o valor da moto e assim sendo, a loja fecha e os  responsáveis somem e os clientes ficam no Prejuízo.

A ELETROFÁCIL de Aiuaba funcionava naquele município há alguns anos na Avenida principal, no Centro da cidade . 

O mesmo tipo de ocorrência aconteceu em Tauá há alguns anos quando uma Loja de Compra Premiada fechou as portas e também deixou várias  clientes  no Prejuízo que já tinham pago várias prestações dentro do grupo consorciado.

Por Flaviano Oliveira – repórter.