quarta-feira, 16 de setembro de 2015

MP AUMENTA LIMITE DO CRÉDITO CONSIGNADO

O plenário aprovou, nesta terça-feira, medida provisória que aumenta o limite do crédito consignado, modalidade em que o pagamento de empréstimo bancário é descontado diretamente no salário do devedor. O limite é ampliado de 30 para 35 por cento da renda, mas esses cinco pontos percentuais só podem ser usados para pagamentos relacionados a cartão de crédito, por exemplo, para amortizar dívida de cartão.
Para o deputado Daniel Coelho, do PSDB de Pernambuco, a proposta é benéfica, pois troca os altos juros do cartão por juros bem menores.
"O Brasil tem juros no cartão de crédito extorsivos. É uma verdadeira agiotagem oficial que é feita no Brasil, com a conivência do próprio poder público. Literalmente, é isso que ocorre no país: as instituições financeiras fazem a captação de recursos a uma taxa de 14,25, e obrigam o consumidor a pagar a uma taxa de mais de 300%."
Mas para o deputado Pauderney Avelino, do DEM do Amazonas, a medida vai comprometer ainda mais a renda do brasileiro.
"Essa medida provisória compromete ainda mais o já combalido servidor público, o já combalido trabalhador brasileiro, que vive espetado num crédito especial, que vive espetado no cartão de crédito, e também nesse crédito consignado.”
A medida provisória que aumenta o limite do empréstimo consignado em folha para pagamento de cartão de crédito segue para o Senado.
Reportagem — Paula Bittar(Rádio Câmara)