sexta-feira, 5 de junho de 2015

PREFEITO DE CANINDÉ É AFASTADO PELA CÂMARA


Em sessão realizada na manhã desta sexta-feira (5), a Câmara Municipal de Canindé, decidiu afastar das atividades o prefeito do município, Celso Crisóstomo (PT), acusado de atos de improbidade administrativa. 

A decisão aconteceu por maioria de votos (11 a 4) e definiu que o gestor ficará afastado pelo prazo de 90 dias. A Justiça já havia decretada a perda da função pública e a indisponibilidade dos bens no último dia 27 de maio. 


Crisóstomo foi condenado pela prática de atos de improbidade administrativa pelo desvio de receitas da Contribuição de Iluminação Pública (CIP). O prefeito nega o desvio de verba e afirma que vai recorrer da decisão. 

A determinação do juiz da 2ª Vara da Comarca de Canindé, Antônio Josimar Almeida Alves, atinge também o secretário e o tesoureiro da Secretaria Municipal de Planejamento e Finanças de Canindé, Vicente Gomes de Sousa e Antônio de Sousa Daniel. 


Acompanhe como foi a votação:

VOTOS A FAVOR :

*ANTONIO DE PÁDUA.
*EDSON CAVALCANTE.
*FCO ABREU - Sr.Chico conde.
*FCO ALLAN - PANTA.
*FCO JUSTA - CHICO JUSTA 
*HEITOR MENEZES.
*JANE GOMES.
*JOSE ALEXANDRE.
*JÚLIO CÉSAR.
*KARLINDA COELHO.
*PEDRO MIRIALDO.

VOTOS CONTRA O AFASTAMENTO:

*RÔMULO MAGALHÃES.
*VALDEMAR FILHO.
*ZELEIDE ARAÚJO .
*MANOEL BARROSO.

nome de três empresários Canindeenses foram citados em uma gravação, envolvendo o suposto pagamento de propina a vereadores para votar pelo afastamento do prefeito de Canindé, Celso Crisóstomo.

Segundo o áudio que já ganhou bastante repercussão na internet, 5 vereadores receberiam, cada um, a quantia de R$ 150 mil reais para votar contra o prefeito. O pagamento seria feito pelos comerciantes que são bastante conhecidos na cidade. Entre eles o nome do vice-prefeito (agora prefeito) é citado por Stênio Maciel que foi quem fez a denúncia a Câmara Municipal de Canindé, nesta sexta-feira (05), mas o presidente Valdemar Filho se recursou a receber a denúncia. O denunciante disse que vai levar o caso ao Ministério Público.

Fonte:http://www.c4noticias.com.br/