sábado, 6 de junho de 2015

CEARÁ NÃO ATINGE META DE VACINAÇÃO

A campanha nacional de vacinação contra a Influenza terminou no Ceará com 1.128.898 pessoas vacinadas, ou seja, cobertura de 64,04%, conforme divulgado nesta sexta-feira, 5, pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa). A meta era imunizar no mínimo 80% da população-alvo de 1.762.872 pessoas.
De acordo com o Ministério da Saúde, o Estado teve a quinta pior cobertura vacinal do País e a segunda pior do Nordeste – segundo divulgado nesta sexta-feira com dados computados até o último dia 2. Apenas cinco estados já atingiram a meta.

A Sesa informou ainda que são 81 municípios com cobertura vacinal superior a 80%. Para o cumprimento da meta, ainda precisam ser vacinadas 281.399 pessoas nos 103 municípios que ainda não atingiram a meta – entre eles, Fortaleza.

A orientação da Coordenação Estadual de Imunizações é para que esses municípios continuem vacinando a população contra a gripe para que a meta de cobertura seja alcançada até sexta-feira, 12.

Por grupo populacional, a cobertura no Estado é de 61,32% das crianças de 6 meses a menos de 5 anos, 61,72% dos trabalhadores de saúde, 63,25,% das gestantes, 77,68% das mulheres com até 45 dias pós-parto, 62,53% da população indígena e 65,80% dos idosos a partir dos 60 anos.

Nos últimos cinco anos, o Ceará cumpriu as metas de vacinação, com coberturas que variaram de 82,51% a 89,72%. Em 2014, a cobertura atingiu 84,27% da população dos grupos prioritários.
Durante a campanha são oferecidas as vacinas Influenza Trivalente, que protege contra Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B (sazonal), pneumococo 23 valente para proteger pessoas institucionalizadas e acamadas contra doenças invasivas, e Hepatite B, para intensificação na faixa etária até 49 anos.
A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém%u2010contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz. A gripe comum, como é conhecida, pode levar a complicações graves e ao óbito, especialmente nos grupos de alto risco para as complicações da infecção.

A campanha teve início em 4 de maio, com previsão de encerramento no dia 22 de maio. Para atingir a meta de imunizar 80% do público-alvo, o Ministério da Saúde prorrogou a campanha até 5 de junho.

Cobertura vacinal (%) por estado:
Acre – 52,95
Piauí – 57,92
Roraima – 59,58
Mato Grosso – 62,13
Ceará – 62,66
Pernambuco – 62,74
Bahia – 63,75
Rio Grande do Norte – 67,92
Mato Grosso do Sul – 68,54
Rio de Janeiro – 69,02
Sergipe – 71,31
Rondônia – 72,05
Paraíba – 73,36
Pará – 73,14
São Paulo – 73,56
Maranhão – 74,45
Goiás – 77,53
Tocantins – 77,88
Alagoas – 77,92
Minas Gerais – 78,39
Rio Grande do Sul – 78,59
Distrito Federal – 79,84
Amazonas – 81,38
Espírito Santo – 81,86
Santa Catarina – 82,18
Paraná – 83,48
Amapá – 89,36
Brasil (total) – 73,01
Fonte: Ministério da Saúde (Dados de 2 de junho)
Fonte: O POVO Online